Marketing Digital

Remarketing no Google AdWords: como criar campanhas e listas para gerar mais conversões

Remarketing

O tema de hoje? Remarketing!

Pode parecer batido, mas o remarketing pode ser uma excelente ferramenta para evitar que seu site ou página de vendas caia no esquecimento daquele visitante que acabou de deixar seu endereço virtual.

Se você já nos acompanha sabe que a taxa de conversão nada mais é que a relação de pessoas que entram no seu site e aquelas que de fato compram nele. A média de conversão do brasil é de 1%, ou seja, a cada 100 pessoas que entrarem no seu site, apenas uma vai comprar. As outras 99 pessoas não compram nada.

Dessa maneira, o que você faz para, em uma situação como essa, trazer essas 99 pessoas de volta ao seu site? O que você faz para entender porque elas não compraram? Como você age a partir do momento que percebe que naquele momento elas não tiveram interesse no seu produto? Veja bem, não é bem assim. Na maioria das vezes elas têm interesse, mas ainda não estão preparadas para tomar essa decisão de compra agora. Então, elas decidem por esperar para  comprar, de fato, em um momento futuro. Para entender melhor a jornada de compra do cliente, você pode conferir este nosso post aqui.

Sendo assim, você já despertou nessa pessoa o interesse pelo produto, mas o que é muito provável que aconteça lá na frente?

Possivelmente ela não lembre o nome da sua loja nem onde descobriu o produto. Nesse meio tempo, ela pode acabar clicando em qualquer palavra-chave no Google e comprando de um concorrente.

Com toda a certeza, não queremos isso. Portanto, é importante você entender o que é remarketing e como você consegue aplicá-lo.

Como o remarketing funciona na prática?

Remarketing é uma estratégia de marketing onde você impacta as pessoas que já chegaram na sua loja – ou seja, que já foram impactadas por alguma oferta ou demanda, que visitam sua loja, ou que deixaram o carrinho no meio da compra; enfim, algum contato com a sua marca de maneira online. É neste momento, após essa pessoa navegar no seu site que,  você vai reimpactar ela com uma campanha de remarketing, específica para esse público, fazendo com que elas retornem na sua loja e de fato efetuem uma compra.

Dessa forma, é com o remarketing que você consegue trazer de volta novamente os mais interessados no mesmo, e consegue aumentar a sua conversão.

Portanto, se você usa o seu conteúdo para atingir um objetivo de venda, é perfeitamente possível criar uma campanha de remarketing para promover seus melhores conteúdos. E não só com o intuito de vender. Nem todo novo visitante irá tomar uma ação desejada no seu site.

Então, por que não mostrar novamente para essa pessoa a qualidade do seu conteúdo?pE além disso, fazer com que ela se sinta mais à vontade para atender a sua call to action? E esse momento pode ser enquanto a pessoa checa seus e-mails, assiste a um vídeo no YouTube ou está navegando por algum outro site.


Mas Bulldesk, quais os objetivos do remarketing de conteúdo?

  • Transformar visitantes em leads.
  • Aumentar o reconhecimento de marca (e o tráfego direto).
  • Aumentar o número de visitantes que retornam a seu site.
  • Melhorar a eficácia da sua estratégia de SEO.

Primeiramente, as campanhas de remarketing geralmente tem uma conversão bem mais alta do que as campanhas gerais. Ousamos até dizer que você consegue facilmente aumentar o seu faturamento fazendo a estratégia de remarketing. Aproveitando a ousadia e alegria, fica a dica: quem não faz remarketing está deixando pessoas que talvez só não tinham interesse em tomar uma decisão naquele momento, irem embora para sempre, fazendo com que o dinheiro delas vá junto, sem chance de volta.

Em suma, as pessoas geralmente tomam a decisão da compra entre 2, 5 e até 14 dias – por isso, entre essas duas semanas, é tão sagrado e importante você fazer um remarketing e continuar impactando essas pessoas pelos próximos dias.

E dá pra confiar na eficácia do remarketing?

É claro que sim!!! No entanto, caso você tenha alguma dúvida a respeito da eficácia do remarketing em relação ao aumento da taxa de conversão de vendas, veja abaixo algumas estatísticas que o blog Viver de Blog provam que esse pode ser um bom investimento:

  • Dados do eMarketer afirmam que 30% dos consumidores reagem positivamente em relação à campanhas de remarketing enquanto apenas 11% têm uma má impressão a seu respeito. Por outro lado, a maior parcela das pessoas, 59% tem uma relação neutra com esse tipo de anúncio.
  • Entre os principais objetivos para o uso de remarketing estão o aumento e na aquisição de novos consumidores. Mas também aumentar o engajamento no site (16%) e 12% para aumentar o brand equity.
  • É 70% mais provável converter visitantes de sites que são alvos de campanhas de remarketing.
  • A taxa média de cliques em anúncios comuns é de 0,07% . Em contrapartida, a média de cliques de campanha de remarketing que chegam a 0,7%.
  • O remarketing pode aumentar o alcance de um anúncio em 400%.
  • 25% dos consumidores online gostam do remarketing justamente porque é uma boa maneira de lembrar dos produtos que eles estavam olhando anteriormente.
  • A atração pelo anúncio de produtos é a razão mais comum para alguém clicar em um anúncio de remarketing, ou seja, de cerca de 37% das pessoas. Já 28% afirmam que essa é uma maneira bastante conveniente de visitar um site que eles já pretendiam visitar e também por desejarem mais informações sobre o produto anunciado, cerca de 21%.


Mas como fazer tecnicamente isso?

Vem com o Bulldesk. 😉

Pra você conseguir fazer um remarketing é necessário estar inserido em uma rede de anúncios. Relembrando, o remarketing serve como uma ferramenta de anúncios com o intuito de atingir quem já teve impacto com a sua marca, algum comportamento dentro do seu site e, consequentemente, para isso, precisamos de uma rede. Qual sugerimos? Google AdWords, of course.

Resumindo (porque pra saber melhor sugerimos um call com a gente mesmo), o Google Adwords funciona integrado com o Analytics; dentro do Analytics, por sua vez, (e dentro da aba administrativo), existe a área do remarketing. Você vai ativar o remarketing dentro do analytics e, com isso, ele vai estar ativo dentro do Adwords.

O segundo passo, posteriormente, é entender que o analytics tem um código dentro do seu site; a partir daí, ele vai começar a monitorar tudo, principalmente quem entra no seu site, em quais abas, etc.

O próximo passo? Criar os públicos de remarketing. Na biblioteca compartilhada, você consegue descobrir e criar os públicos . Você pode selecionar quem acessou a home, produtos, categorias, o carrinho ou quem abandonou, o check out do site, enfim: são públicos diferentes, mas não necessariamente significa que você vai usar todos os disponíveis. Neste momento, depende inteiramente da sua estratégia! #Ficadica: sugerimos no máximo 14 dias após a entrada desse público no seu site. Vemos esse número com relevância – ou seja, mais que isso costuma não dar ROI, o que já não é bom. E se ficou curioso sobre esse outro tema, clica aqui que a gente explica mais.

Feito isso, senhoras e senhores, rode a mágica! Crie campanhas e anúncios feitos exclusivamente para exibir para esse tão precioso público.


Quer exemplos básicos e rápidos?

Para o público que parou no “carrinho”, crie anúncio com um cupom de desconto. Crie um anúncio com uma oferta irresistível para reaparecer, pra quem visitou as páginas de categoria e produtos. Mas cuidado, hein! Não adianta criar anúncio de geladeira para quem visitou fogão, ok?

Se você conseguir fazer isso, você vai conseguir aumentar o faturamento do seu negócio em uma boa e relevante porcentagem. Isso mesmo! Consegue entender como às vezes só está faltando a estratégia correta para aplicar e assim, consequentemente, gerar um aumento nas suas vendas? Remarketing é uma das grandes chaves para o sucesso. E o sucesso está aqui no Bulldesk, pode clicar e confiar. 😉

TESTE O BULLDESK 7 DIAS GRÁTIS